quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Para quem criou meu coração

Oi.
Então, quebrou de novo... Eu sei, eu sei, tentei tomar mais cuidado mas às vezes ele teima de sair desembestado e não olha por onde anda. Como que o pobrezinho vai adivinhar o futuro também, né?
Você não se importa de consertar mais uma vez, se importa?
Pelo menos com o fabricante nem sai caro... É, eu sei que vai ter que ficar por um período em manutenção e que conforme o tempo vai passando ele vai ficando mais frágil também. Vou tentar tomar mais cuidado da próxima vez, prometo. 
Ah, você pode deixar seu número gravado na memória automática? Acho que dá pra evitar uns bons danos se eu começar a te procurar com mais frequência.
O bom é que quando você cuida ele sai mais bonito do que quando tava zerado... Até desconfio que você gosta quando eu apareço com ele todo destrambelhado aqui na sua porta... 
Poxa, muito obrigada por mais esse favorzão, mesmo!
É... 
O que você acha de a gente tomar um café juntos qualquer dia desses, tipo hoje? Sei lá, acho que eu posso contar algumas histórias de onde esse coração já andou. Enfim, as histórias são ótimas, os desfechos nem tanto, mas do final você já sabe tudo mesmo.
Pode deixar que eu te ligo, beijos!
Brigadão mais uma vez.