quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

"Boa tarde, doutor. Desculpa o incômodo, é que sofro de acaso..."


Como a minha mente me leva a pensar que as coisas na minha vida acontecem num acaso!

Em alguns momentos, parece que foi coincidência. Em outros momentos, que passou despercebido pelos olhos de Deus enquanto Ele estava cuidando de coisas mais importantes.
Isso é um sofrimento! É triste ter que pensar que a vida é tão pequena e mesquinha a ponto de ser resumida em probabilidades e (im)possibilidades.
Hoje eu refletia sobre a genealogia de Jesus. Quando dei de cara com a passagem de Mt1, 1-17, fiquei até um pouco desanimada porque ela é muito repetitiva e sem muitas palavras de efeitos. Coitada de mim, enganada pela minha soberba. Essa passagem me mostrou o quanto Deus planeja com carinho e cuidado toda uma vida, em que até os desastres se transformam em oportunidades.
Minha vida não é um acaso, e muito menos o que nela acontece. Se Deus não planejou, Ele permitiu, mas nada passou desapercebido de Seu olhar. 
O problema do nosso egoísmo é que a gente só quer o que a gente quer, e quando não acontece o que a gente quer, a gente diz que tudo deu errado. O errado é ser turrão desse jeito!
Escancaremos as portas para as possibilidades do Senhor. Ele tem cuidado de tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário