sábado, 16 de fevereiro de 2013

Quem é esse Deus?

Hoje passou um meteoro na Rússia e muitas pessoas ficaram feridas ou morreram. 
Existem pessoas que morrem de fome todo dia no mundo.
Mês passado houve um acidente horrível numa boate no Brasil, e lá se vão mais umas centenas de vidas.
Peço desculpas pela falta de números apurados e pelo tom tenebroso com que começo essa postagem, mas se faz necessário.
Diante de tantas tragédias e maldades que acontecem pelo mundo (e com certeza, essas estão longe de serem as únicas), muitos são levados ao comodismo e à tentação do seguinte discurso: Como pode existir um Deus de amor, se tudo isso acontece? Onde está Deus que não faz nada? Como Ele permite que isso tudo aconteça? Ou esse Deus não ama, ou Ele não existe...
E assim se forma um pensamento ateísta, ou pelo menos desmotivado à procura do Pai.

Refletindo sobre os mistérios dolorosos, num milésimo de segundos eu me perguntei a mesma coisa... E depois percebi que essa é a contradição do amor. Jesus foi perguntado numa similar maneira enquanto estava sendo crucificado "se és Deus, ordene aos seus anjos que lhe tirem da cruz". Era possível? Sim. Jesus poderia, sim, ter saído daquela cruz em qualquer momento. E Ele fez isso? Não. Por que? Porque Seu sofrimento de Amor era maior que qualquer egoísmo. A paciência do amor de Deus não interfere na própria vontade do homem de buscá-Lo.
Você já passou pela experiência de discutir com uma pessoa que você tem certeza que ela está errada, mas mesmo assim ela prefere persistir no erro? Dá uma vontade até de abrir a cabeça da pessoa pra que ela entenda que o que ela pensa não faz sentido... Situação simples mesmo, nem que seja pela discussão do nome de um ator, em que o outro cisma que é um nome, só que não é... Dá até agonia, e depois de um pouco de explosão, você provavelmente desiste e larga a discussão e vai fazer alguma outra coisa pra não se estressar mais...
Jesus sabia o tempo todo que eles não sabiam o que faziam. Foram pelo menos 15 horas de sofrimento de saber que a outra parte estava errada, mas a resposta de amor de Deus foi silenciar. Sofrer resignamente. Só assim, um dia, eles reconheceriam a verdade.

A Cruz é a maior resposta do "porquê tudo isso acontece."


Mansinho, calmo, silencioso, choroso, esperançoso, doloroso, doador, profundo... Esse é o amor do Deus que se mostra escondido para que o mundo O perceba. 


"Quem é esse Deus
Que chora a nossa dor como uma mãe?
Quem é esse Deus
Que, pela sua morte, vida nos dá?"
(Comunidade Católica Shalom - Quem é esse Deus)

Nenhum comentário:

Postar um comentário