quarta-feira, 7 de março de 2012

Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que a fez tão importante

A frase do título se auto explica, e eu poderia ter parado por aqui, sem precisar desenvolvê-la. Porém a decisão é sua. Se você acha que o título já foi suficiente, pode pular esse post e olhar os outros. Ou se você quiser ler um pouquinho mais sobre tempo, pode permanecer por aqui. Te dou 3 segundos. 1... 2... 3...

Então você decidiu continuar lendo! Que bom! 

Últimos minutos de férias com certeza nos fazem refletir mais sobre o valor do tempo, e que bom que Saint-Exupéry pôde me lembrar algumas coisas.
O que torna uma pessoa como outra qualquer única no mundo para você? O tempo que você teve com ela. Foi o tempo que permitiu cativar e ser cativado. Infelizmente parece que fomos condicionados a querer andar à frente do próprio relógio. Precisamos estar adiantados, precisamos fazer tudo antes dos outros, precisamos ser os primeiros, não podemos "perder tempo"...
Mas que história é essa de "perder tempo"?!?! Me recordo agora de uma música do Pe. André Luna que diz no seu refrão "Quem ama não perde tempo"... E então, qual é a medida do tempo certo para que vivamos essa experiência sublime do amor sem trocar os pés pelas mãos?
I Cor 13, 4a: "O amor é paciente." Essa é a chave.
E se você acha que até aí eu não disse nada, por favor, deixe-me explicar: Ser paciente é saber esperar o tempo do outro.
Não sei se eu e você vivemos no mesmo mundo, mas pelo menos no meu mundo o que eu posso reparar é uma juventude perdida com pressa de ser amada. Eles desejam o outro logo e agora, é daí que nasce o perigoso "ficar". O ficar é exatamente o querer amar e ser amado sem ter que passar pelo teste do tempo e da paciência. Como o sábio Saint-Exupéry constatou, há todo um ritual de espera e de tempo para ir construindo o amor. "É preciso ser paciente, respondeu a raposa. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás mais perto..."
De fato, quem ama não perde tempo, mas também não atropela o tempo do outro. Não é uma questão de ser um exercício fácil ou não, mas é conseguir saborear algo fruto da espera em Deus.

Que Deus te abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário