segunda-feira, 15 de março de 2010

Você daria uma pedra para seu filho?

Boa noite. Recentemente estive refletindo sobre uma realidade espiritual que poucas pessoas conseguem tocar: a providência de Deus. Falo de coração que poucas pessoas vivem essa graça por conta do caminho necessário para se chegar até ela.
Quarta-feira de noite: comunguei pedindo a Jesus que eu pudesse estar mais próxima da missão Canção Nova aqui no Rio. Não sabia como eu poderia me aproximar mais, então falei com o Senhor: "você é criativo, arruma um jeito aí se você quiser que eu viva essa vocação..."
Quinta-feira, hora do almoço: recebo uma ligação. A responsável pelo vocacional precisava que alguém ficasse esse fim de semana cuidando dos filhos dela, mas não encontrava ninguém disponível. Aceitei.
Perceba a rapidez de Deus em providenciar algo que eu precisava. O engraçado é que existem muitos pedidos que fazemos a Deus e que não são atendidos. Por que será?
Imagine a situação: seu filho está com fome e te pede um pedaço de pão. O que você faria? Daria uma pedra ou procuraria o pão mais frequinho da casa? A mesma coisa acontece com os nossos pedidos a Deus, de maneira mais perfeita. Ele não quer que nos falte nada. E nada é nada. Ele quer nos dar todo o necessário para nosso sustento.
O problema de nós, seres humanos, é que temos uma mania de ter cartas na manga. É como se eu pedisse a Deus um casaco que está faltando e minutos depois chegasse para um amigo jogando a indireta de que preciso de um casaco. Ou Deus providencia na sua vida ou você providencia. É como a história da direção do carro: só pode haver um motorista, se não o carro vai sair desgovernado.
A providência de Deus só pode agir se desejarmos realizar plenamente a vontade de Deus, pois Ele não pode me dar algo que me faça mal, compreende? E, depois de desejar realizar Sua vontade, é necessário que eu me abandone no realizar dEle na minha vida. É permitir que Ele faça em mim sem que eu dê o jeitinho brasileiro nas situações.
Com muito orgulho posso testemunhar que em toda a minha trajetória profissional, não houve um emprego sequer que eu tenha entrado porque coloquei meu currículo. Ao contrário, em todos os lugares que trabalhei, o fiz por indicação que eu nem esperava.
Deus também quer providenciar o necessário para seu dia de hoje e nesse ano de 2010. Você está disposto a ir para águas mais profundas? Espero seu testemunho.
Grande abraço,
Mari.